Entrada > Notícias > PETRHA – PHYSIOTHERAPY E-TRAINING RE-HABILITATION

PETRHA – PHYSIOTHERAPY E-TRAINING RE-HABILITATION

ESS



PETRHA – PHYSIOTHERAPY E-TRAINING RE-HABILITATION
um jogo sério para a educação de fisioterapeutas

A ESTSP e o IPP participam desde Setembro de 2015 num projeto Europeu no âmbito do programa Erasmus Mundus destinado a desenvolver um jogo sério on-line, denominado PETRHA - PHYSIOTHERAPY E-TRAINING RE-HABILITATION, destinado a ser utilizado por alunos e profissionais de Fisioterapia.

Os demais parceiros deste projeto, financiado pelo programa Erasmus Plus e que se prolonga até 2017, são a IRFSS Aquitaine (Cruz Vermelha Aquitânia), UPNA (Universidad Publica de Navarra), IPP (Instituto Politécnico do Porto), ESTSP (Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto), Mairie de BÈGLES (Município de Bègles) e a INTERACTION HEALTHCARE. Cada uma das instituições participantes será responsável por uma parte do projeto sendo a liderança global do realizada da IRFSS Aquitaine (Cruz Vermelha Aquitânia).

Este projeto inserido na ação de Cooperação para a Inovação e Boas Práticas, dotado com um financiamento total de 300 mil euros, pretende que as organizações possam trabalhar em conjunto melhorando a oferta para os alunos dos cursos de Fisioterapia e partilhando práticas inovadoras.

O PETRHA - PHYSIOTHERAPY E-TRAINING RE-HABILITATION será um jogo sério on-line, uma ferramenta para a Educação, concebido para melhorar o raciocínio clínico dos estudantes de Fisioterapia.

Esta ferramenta digital, disponibilizada numa plataforma de Internet em formato de módulos associados a patologias ou públicos específicos, estará acessível para a formação em instituições e para estudantes. Irá permitir uma melhor apropriação  dos processo de tomada de decisão, melhor capacidade de diagnóstico e melhor capacidade no estabelecimento de planos de intervenção de fisioterapia processos esses que normalmente exigem formação extensiva.

A sua fácil utilização vai permitir aos professores criar uma infinidade de casos clínicos virtuais e dará aos estudantes a oportunidade de treinar de forma independente.

Estes casos clínicos, tendo em conta as especificidades de cada país, permitirá partilhar boas práticas e a internacionalização do saber. Um estudante ou professor, onde quer que esteja na Europa ou no mundo, poderá trabalhar repetidamente em situações mais complexas e diversificadas do que as que normalmente tem acesso nas formas tradicionais .

O objetivo final do PETRHA é que este jogo sério seja usado como uma ferramenta de avaliação de competências dos estudantes de Fisioterapia a nível europeu por todos os formadores em fisioterapia.

Tal como o TOEIC ou TOEFL,  poderá ser utilizado pelos estudantes para obter uma pontuação posicionando-os no nível de domínio destas competências.

Esta avaliação conjunta poderá facilitar a mobilidade dos estudantes entre as instituições de u ensino superior europeias e também de profissionais.

Esta abordagem ao desenvolvimento dos processo cognitivos com recurso a jogos sérios apresenta potencial para ser usado como uma ferramenta de educação contínua destinado a profissionais que queiram progredir nas suas práticas profissionais.
Inicialmente vai ser criado apenas o módulo de aprendizagem para os idosos podendo haver lugar a outros desenvolvimentos em fases posteriores.

Autor

cmrm

Partilhar