Entrada > Notícias > ESS | P. PORTO envolvida em projeto internacional para o desenvolvimento de soluções digitais para educação clínica

ESS | P. PORTO envolvida em projeto internacional para o desenvolvimento de soluções digitais para educação clínica

Atividades de Intervenção

A Escola Superior de Saúde é parceira no projeto europeu Framework for Online Radiographer Clinical Education (FORCE), ao abrigo do Programa ERASMUS +. O combate aos impactos negativos que a COVID-19 veio criar na realização de estágios clínicos nas áreas de Medicina Nuclear, Radiologia e Radioterapia é o principal objetivo.


Assumindo o facto do desenvolvimento de competências clínicas ser um pilar crucial na formação de novos profissionais de Saúde, nomeadamente aqueles que estão envolvidos na Licenciatura em Imagem Médica e Radioterapia, a ESS | P. PORTO integra como parceira um projecto Europeu denominado Framework for Online Radiographer Clinical Education (FORCE), no âmbito das Strategic Partnerships for Digital Education Readiness, ao abrigo do Programa ERASMUS+. Este Projecto, coordenado pelo University College of Dublin (UCD), envolve 8 parceiros académicos internacionais e pretende promover o networking e a partilha de experiências e recursos com vista ao alcance dos seus objectivos, durante 24 meses, tendo um financiamento de, aproximadamente, 300.000 euros. Essencialmente, ambiciona-se combater os impactos negativos que a COVID-19 veio criar/agudizar ao nível da realização de estágios clínicos nas áreas de Medicina Nuclear, Radiologia e Radioterapia, especialmente aqueles que se baseiam em intercâmbios internacionais. Assim, será desenvolvida uma plataforma inovadora de livre acesso que albergará recursos digitais originais como soluções virtuais para simulação e treino clínico, sempre com uma dimensão pan-europeia, e ao nível das melhores práticas europeias no âmbito da Medicina Nuclear, Radiologia e Radioterapia.

A liderança do projeto na ESS | P. PORTO estará a cargo do Prof. Pedro Costa, da ATC de Medicina Nuclear, sendo que a contribuição da equipa de trabalho interna estará maioritariamente relacionada com o desenvolvimento e validação dos conteúdos relacionados com a Medicina Nuclear, mesmo que possa vir a ocorrer igualmente trabalho no âmbito das áreas de Radiologia e de Radioterapia.

Autor

arpl

Partilhar