Entrada > Notícias > CTeSP's / Cursos Técnicos Superiores Profissionais

CTeSP's / Cursos Técnicos Superiores Profissionais

Formação

As candidaturas aos CTeSP's da ESS estão abertas de 15 de julho a 23 de agosto.


Candidatura Online e Informações

 

Laboratórios de Química e Bioquímica
O Curso de Técnico Superior Profissional Auxiliar de Química e Bioquímica tem como objetivo a formação de técnicos especializados em técnicas laboratoriais de Bioquímica e Química, com competências para a adequada realização de procedimentos técnicos específicos, assim como para a resolução de problemas de ordem técnica. Esta proposta de criação do Curso enquadra-se na missão da ESS, de “contribuir para o desenvolvimento da sociedade, orientada para a criação, transmissão e difusão da cultura e conhecimento, através da educação e ensino, investigação e atividades de ligação à comunidade, em áreas direta ou indiretamente relacionadas com a saúde, num quadro de referência nacional e internacional”. Neste contexto, os objetivos gerais deste CTeSP enquadram-se na missão de “criação, transmissão e difusão de cultura e conhecimento” nas áreas de ação da ESS, pelo sólido fundamento do conhecimento técnico e  científico na área de intervenção da Bioquímica e Química.

 

Práticas Laboratoriais em Próteses Auditivas

Com o desenvolvimento da tecnologia aplicada à Saúde e o exponencial envelhecimento da população portuguesa, verifica-se no mercado de trabalho a necessidade de profissionais com formação adequada, com a finalidade de apoio laboratorial em reabilitação auditiva, especificamente: elaboração de moldes, montagem e reparação de próteses auditivas, destinadas a compensar problemas de audição de acordo com aconselhamento por parte do Audiologista, respeitando as normas europeias e internacionais em vigor. Será de referir, que existem formações em países como os Estados Unidas da América e o Canadá, de profissionais com perfis semelhantes (https://work.chron.com/hearing-aid-technician-training-18974.html).

 

 Qualidade Ambiental em Piscinas

De acordo com a Federação Europeia de Associações Nacionais de Piscinas e Spas (EUSA), este setor é um dos poucos em franco crescimento, garantindo emprego a milhares de pessoas. Na Europa existem cerca de dois milhões e meio de piscinas privadas e centenas de milhar de piscinas públicas e centros de spa instalados em cidades, centros de lazer e hotéis (EUSA). De facto, é amplamente reconhecido que utilização de piscinas para atividades desportivas e de lazer está associada a enormes benefícios para a saúde e bem estar. No entanto, estes benefícios devem ser ponderados com os possíveis impactos adversos para a saúde dos utilizadores e profissionais caso não estejam definidas estratégias de monitorização, controlo e prevenção dos perigos associados a estes ambientes. A utilização destas infra-estruturas para uso público requer por isso precauções e o cumprimento de requisitos ao nível do seu funcionamento e das condições técnicas e estruturais, que incluem os requisitos necessários para garantir a qualidade da água e as condições higio-sanitárias adequadas. No entanto, as piscinas de utilização pública e semi-pública, com exceção das incluídas em recintos com diversões aquáticas e das destinadas à hidroterapia, não são objeto de regulamentação nacional. Deste modo, o acompanhamento técnico e as boas práticas de manutenção das condições higio-sanitárias, de renovação e tratamento da água, bem como da operacionalização dos programas de monitorização da qualidade da água, ar e segurança e saúde ocupacional, contribuem no seu conjunto para evitar ou reduzir os riscos para a saúde dos utilizadores e profissionais deste setor. 

 

Gestão de Processos Clínicos (Case Management na designação inglesa, nos países onde já tem plena implementação, sobretudo nos EUA e Austrália) - EM APROVAÇÃO

Objetivo de formação:

Dotar os diplomados dum conjunto de competências de gestão na área da saúde, para que enquanto profissionais sejam capazes de contribuir para uma gestão eficiente dos processos inerentes aos doentes, através do trabalho conjunto com organismos vitais, de forma a gerir planos individuais que acabarão por melhorar a qualidade de vida dos doentes.

O CTeSP em Gestão de Processos Clínicos dotará os diplomados das capacidades que lhes permitam ser o elo de relações entre o doente e sua família com as unidades de saúde (do SNS ou unidades privadas) e demais instituições a cada situação relevantes, sejam seguradoras, centros de apoio, segurança social, entre outras. Será de particular importância no apoio a pessoas idosas sem contexto familiar.

Na área dos seguros, em particular dos seguros de saúde, poderá assumir um papel relevante de aconselhamento que hoje não existe nas unidades de saúde.

 

Para mais informações, por favor, contacte os Serviços Académicos (sga3l@ess.ipp.pt)

Autor

arpl

Partilhar