Entrada > Notícias > 40 Anos a Inovar, Promover, Pensar, Investigar e Ensinar Saúde

40 Anos a Inovar, Promover, Pensar, Investigar e Ensinar Saúde

Institucional

A Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto, depois de sucessivos adiamentos relacionados com a situação pandémica do país, celebrou no passado dia 16 de Setembro de 2021 o seu 40.º aniversário. 40 anos de excelência em formação, investigação e serviços à comunidade na área da saúde, que fazem da Escola uma referência no ensino superior. Integrada no ensino superior politécnico desde 1993, na altura designada de Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto, a ESS possuiu atualmente cerca de 3000 estudantes, 345 docentes e 43 trabalhadores não-docentes, assegurando 12 licenciaturas, 14 mestrados, três doutoramentos em parceria e 5 CTESP’s.


A sessão comemorativa do 40º aniversário da maior instituição de ensino superior politécnico na área da saúde em Portugal foi realizada numa cerimónia nos espaços exteriores da Escola, com a presença de quase 300 convidados, numa altura em que a Escola goza do melhor posicionamento no Concurso Nacional de Acesso nas suas áreas de educação e formação.

Na sessão de abertura da cerimónia comemorativa, a Sra. Presidente da ESS, Cristina Prudêncio, admitiu que “vivemos tempo conturbados”, mas que “olhamos para o futuro com entusiasmo próprio de quem sabe o desenvolvimento auspicioso que estas áreas terão”, e que por esse motivo “não estamos acomodados, queremos fazer mais”. Já a Presidente da Associação de Estudantes destacou a dedicação dos docentes durante a realidade pandémica, a extraordinária capacidade de adaptação dos estudantes e a sua intervenção decisiva para a garantia dos equipamentos de proteção individual durante a educação clínica.

Por sua vez, o Sr. Presidente do Conselho Geral do P.PORTO e Presidente do Conselho Económico e Social de Portugal, Francisco Assis, salientou a elevação e o civismo dos Portugueses a enfrentar a pandemia. Na sua opinião, uma das áreas de maior relevo, na qual nos equiparamos ou superamos muitos outros países europeus com rendimentos per capita superiores a Portugal, é a saúde, afirmando que “Portugal produz, e disso devemos orgulharmo-nos, profissionais de saúde altissimamente qualificados”. Evidenciou ainda a merecida homenagem aos profissionais de saúde, que tiveram um comportamento verdadeiramente exemplar. Finalizou a sua intervenção referindo que a Escola Superior de Saúde é “uma Escola altamente prestigiada, é uma Escola que tem servido a cidade do porto, e tem servido de forma exemplar o país”.

Já o Sr. Presidente do Instituto Politécnico do Porto, João Rocha, aproveitou a sua intervenção perante os muitos convidados, para falar sobre o mau feitio. Fazendo referência a um psicólogo clínico conhecido pelo seu trabalho na área da infância, esclareceu que o “mau feitio” é uma espécie de “charme” que lhes dá um je ne sais quoi com que ficam tão singulares e inimitáveis” e que o mau feitio não é “um feitio complicado”, que varia entre o caprichoso, o vitimizado, o amuado e a fúria desmedida. Terminou desejando que no 40º aniversário da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto “o futuro seja risonho e capaz de alavancar a potencialidades de toda a comunidade da Escola”.

Na sua intervenção, o Sr. Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou que a Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto “é e quer continuar a ser uma referência para a região e para o País”, endereçando uma “palavra de reconhecimento à presidente da Escola Superior de Saúde, Professora Doutora Cristina Prudêncio, pelo trabalho de elevada excelência que tem desenvolvido à frente da Instituição”. Reconheceu ainda que a ESS “em muito tem contribuído para dotar o serviço nacional de saúde com os recursos humanos de que necessita”, salientando que “foi responsável pela formação de milhares de técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica”.

Seguiu-se a homenagem aos técnicos superior de diagnóstico e terapêutica. Nas palavras da Sra Presidente da ESS|P.PORTO, “são 18 profissões indispensáveis ao sistema de saúde” reconhecendo que “não é dado o devido valor e não são devidamente reconhecidos” mas a quem a ESS não quis deixar de dar uma “merecida homenagem”. Nesta parte da cerimónia, e de forma simbólica, foram chamados os técnicos diretores ou coordenadores dos principais hospitais da área metropolitana do Porto, incluindo o Centro Hospitalar Universitário de S. João, o Centro Hospitalar de Gaia-Espinho, a Unidade Local de Saúde de Matosinhos, O Centro Hospitalar Universitário do Porto, o Instituto Português de Oncologia do Porto e o Hospital das Forças Armadas do Porto.

Houve ainda espaço para uma homenagem às pessoas que fazem a Escola Superior de Saúde todos os dias: as suas antigas direções, os seus professores, os seus trabalhadores não docentes e os seus estudantes. Foi ainda feita uma homenagem pública a uma funcionária não-docente que se reformou durante este ano, Maria Alice Azevedo, e que pela excelência dos serviços prestados e dedicação, recebeu merecido louvor.

Nas palavras da Sra. Presidente da Escola, Cristina Prudêncio, “Na ESS, em 40 anos fizemos um longa caminhada, mas sabemos que vamos continuar a trilhar este caminho com passos seguros e firmes, no sentido da qualidade e da excelência crucial à formação dos profissionais de saúde que geramos, pedra basilar para a melhoria da prestação de cuidados de saúde e da qualidade de vida indispensável ao homem do século 21. A ESS tem sido uma viagem, um caminho maravilhoso, com obstáculos superados, fazendo pontes para o futuro. Esta será uma viagem que continuaremos a fazer, com as outras Escolas e o P.PORTO, com as outras instituições do ensino superior e de investigação, nacionais e internacionais, ou outras parcerias. Faremos esta viagem juntos. A ESS é assim!”

Assista aqui ao vídeo da Sessão Comemorativa dos 40 anos da nossa escola.

Autor

arpl

Partilhar