Entrada > Notícias > Projeto Education On Light Pollution

Projeto Education On Light Pollution

ESS



A Escola Superior de Saúde é uma das vencedoras em concurso europeu para a consciencialização da problemática da poluição luminosa.
A Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto (ESS), em parceria com três outras entidades, foi uma das dez vencedoras do concurso de iniciativas de ciência e cidadania de proteção do céu noturno e redução da poluição luminosa, promovido pelo projeto europeu Stars4All (projeto financiado pelo Programa H2020 e parte do CAPSSI – Collective Awareness Platforms for Sustainability & Social Innovation), numa proposta apresentada juntamente com a Universidade de Santiago de Compostela e com dois grupos galegos de proteção do céu noturno.
A iniciativa vencedora intitula-se Education on Light Pollution, e foi apresentada pelo docente e investigador Raul Lima (ESS e Centro de Investigação da Terra e do Espaço da Universidade de Coimbra, CITEUC), pelo investigador Prof. Salvador Bará (Universidade de Santiago de Compostela, Espanha, e coordenador do Laboratorio de Contaminación Lumínica da USC) e pelos grupos galegos Agrupación Astronomia Coruñesa Io e Calidade do Ceo Nocturno.
A poluição luminosa é uma consequência da excessiva iluminação artificial à noite, com efeitos diretos no brilho do céu noturno, dificultando ou impedindo a visão de um céu estrelado principalmente nos meios urbanos, mas também com impactos na saúde humana, nos ecossistemas e na utilização de recursos naturais, resultando num gasto supérfluo de energia.
A iniciativa Educação em Poluição Luminosa, coordenada por Raul Lima, visa a instalação de equipamento de monitorização contínua do brilho do céu noturno em 30 escolas do ensino básico e secundário de Portugal e da Galiza, cujos dados serão trabalhados ao longo do ano letivo pelos estudantes nas aulas de ciências, de uma forma simples e orientados pelos seus professores. Desse trabalho constará também a colaboração com os municípios e com as comunidades locais, por forma a divulgar a problemática da poluição luminosa e a encontrar mecanismos de controlo e redução da poluição luminosa. Os municípios serão estimulados pelos estudantes e professores a proceder a uma redução da poluição luminosa na região e essa redução, ocorrendo, poderá ser medida de forma relativamente fácil pelos aparelhos de monitorização.
Resultarão, no final, menções e/ou prémio aos Municípios envolvidos que maior redução do brilho artificial do céu conseguirem ou que melhores medidas implementaram, bem como aos melhores trabalhos/relatórios apresentados pelas diversas escolas envolvidas. Os dados provenientes dos aparelhos permitem, para além disso, ensinar aos alunos conceitos científicos básicos como sejam a variação da duração do dia, as estações do ano, as fases da Lua, a influência da atmosfera e de alterações meteorológicas no brilho do céu, bem como compreender os impactos da poluição luminosa, desde logo pelos seus efeitos na saúde humana, no ambiente, no céu noturno e na economia, entre outros.
Os dados dos dispositivos de monitorização estarão online para a comunidade científica, pelo que os investigadores na área da poluição luminosa passarão a dispor de um conjunto importante de dados científicos que permitirão melhor compreender a evolução do brilho artificial do céu noturno. O financiamento da Stars4All cobre algumas despesas de deslocação e de material de difusão. As restantes despesas (aquisição de equipamento, por exemplo) serão financiadas por crowdfunding e por venda de material publicitário (t-shirts e objetos diversos alusivos à iniciativa ou à poluição luminosa). Será divulgada mais informação em altura própria.
A Escola Superior de Saúde coordena assim uma iniciativa de âmbito luso-galaico, com apoio da União Europeia, com vista a consciencializar a sociedade para os problemas da poluição luminosa, transformando os estudantes mais novos em cidadãos-cientistas, o que contribui não só para a sua formação pessoal como para a melhoria da sociedade que já é e continuará a ser a delas.
O estreitamento de laços do Politécnico do Porto com universidades e associações da Galiza é outra clara mais-valia deste projeto.

Autor

cmrm

Partilhar