Entrada > cursos > Mestrados > Mestrado em Fisioterapia Dermatofuncional

Mestrado em Fisioterapia Dermatofuncional

Pretende-se com a presente oferta formativa de 2º ciclo, desenvolver competências no âmbito do raciocínio clínico, ao contemplar as componentes de avaliação, diagnóstico e intervenção na área da Fisioterapia Dermatofuncional, de modo a potenciar o enriquecimento académico e profissional do estudante.

Este curso é dirigido exclusivamente para fisioterapeutas, tendo um conteúdo programático atual e suportado em evidência científica, adequado às necessidades específicas de aprendizagem associadas à área da Fisioterapia Dermatofuncional.

Este será o primeiro mestrado nacional na área da Fisioterapia Dermatofuncional, tendo sido concebido e planeado de acordo com os princípios descritos na declaração de Bolonha, sendo um reflexo dos conceitos de aprendizagem centrados no estudante, bem como do sistema European Credit Transfer System para avaliar o esforço realizado pelo estudante nesse processo de aprendizagem. Os nossos estudantes terão a oportunidade de aprender com uma equipa de professores de referencia nacional e internacional, que se dedicam à pratica clínica e investigação na área específica.

O mestrado assenta no conhecimento aprofundado de importantes domínios da Fisioterapia, e das outras áreas de conhecimento que suportam a sua prática, nomeadamente as ciências funcionais, ciências morfológicas, bioquímica, biomecânica, ciências socias e humanas, física, bioestatística e farmácia.

O enfoque da Fisioterapia Dermatofuncional é possibilitar a integração do conhecimento e da compreensão do sistema tegumentar, endócrino, metabólico, linfático, circulatório e miofascial na função e movimento humano. Estes sistemas fazem parte integrante e fundamental do plano de estudos do Mestrado em Fisioterapia Dermatofuncional no 1º ano, contando ainda com unidades curriculares, com componente prática, que abordam detalhadamente a prescrição do exercício físico, as intervenções fundamentais no pré, trans e pós-operatório de condições cirúrgicas, e intervenções diferenciadas em locais anatómicos específicos (região facial e urogenital).Neste ciclo de estudos é ainda possível desenvolver competências em investigação, gestão, empreendedorismo e marketing em Fisioterapia.

O 2º ano é composto por uma unidade curricular de Dissertação/ Estágio (com um total de 60 ECTS ), no qual o estudante desenvolve uma dissertação de mestrado ou relatório de estágio, sob a orientação/supervisão de um docente doutorado ou especialista.

 

Diurno
Acreditado por: 6 anos em
19/06/2018

Consultar relatórios em www.a3es.pt

726 - Terapia e reabilitação
Número: RA/Cr71/2018
Data:
28/06/2018
N.º Despacho/Portaria: Despacho nº. 7635/2018 (2.ª Série)
Data:
09/08/2018
1º Ano
Unidade curricular Período ECTS
Fisioterapia nos Sistemas Metabólico e Endócrino Semestral 16.0
Fisioterapia Dermatofuncional em Condições Cirúrgicas Semestral 7.0
Investigação em Fisioterapia Semestral 9.0
Gestão em Fisioterapia: Empreendedorismo e Marketing Semestral 5.0
Fisioterapia Dermatofuncional Facial e Urogenital Semestral 9.0
Fisioterapia nos Sist.tegumentar, Miofascial, Circulatório e Linfático Semestral 14.0
2º Ano
Unidade curricular Período ECTS
Dissertação/estágio - Estágio Anual 60.0
Dissertação/estágio - Dissertação Anual 60.0
  • Instituições de prestação de cuidados de saúde, públicas ou privadas:
  • - Hospitais (unidade de queimados, unidade de cirurgia plástica, entre outras);
  • - Clínica privada;
  • - Centros de saúde;
  • - Centros de reabilitação;
  • - Estâncias termais;
  • - Medical SPA's;
  • - Intervenção na comunidade.
  • Pode ainda desenvolver a sua atividade profissional em centros desportivos, empresas ou seguir uma carreira docente em instituições de ensino e investigação.

Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducentes ao Grau de Mestre:

a) Titulares do Grau de Licenciado em Fisioterapia, ou equivalente legal;

b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos, na área referida na alínea a), organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente ao mesmo;

c) Titulares de grau académico superior estrangeiro, na área referida na alínea a), que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do Grau de Licenciado pelo Conselho Técnico-Científico (CTC) da ESS-P.Porto;

d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo CTC da ESS-P.Porto.