Entrada > I&D+i > Projetos Financiados > SMASK – Smart Mask with colorimetric biossensor for SARS-CoV-2 contamination and humidity / Máscara Inteligente com biossensor colorimétrico para SARS-CoV-2 e humidade

SMASK – Smart Mask with colorimetric biossensor for SARS-CoV-2 contamination and humidity / Máscara Inteligente com biossensor colorimétrico para SARS-CoV-2 e humidade

 

Designação do ProjetoSMASK – Smart Mask with colorimetric biossensor for SARS-CoV-2 contamination and humidity / Máscara Inteligente com biossensor colorimétrico para SARS-CoV-2 e humidade

 

Objetivo: tem por objeto a execução de um projeto de investigação e desenvolvimento tecnológico em co-promoção intitulado “SMASK – Smart Mask with colorimetric biossensor for SARS-CoV-2 contamination and humidity / Máscara Inteligente com biossensor colorimétrico para SARS-CoV-2 e humidade” no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT), suportado pelo(s) orçamento(s) do(s) programa(s) COMPETE -  Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020), na sua componente FEDER e em conformidade com o Sistema de Incentivos a Atividades de Investigação e Desenvolvimento e ao Investimento em Infraestruturas de Ensaio e Otimização (upscaling) no contexto da COVID-19.

 

Montante do financiamento:

NIFDenominaçãoInvestimentoElegívelIncentivo
503606251 INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO 84.872,43 72.684,93 58.147,94
510800599 CLOTHIUS - TECELAGEM, LDA. 117.751,86 96.360,53 77.088,42


 

Breve descrição: A atual situação de Pandemia, devido à disseminação do vírus SARS-CoV-2 e desenvolvimento da doença COVID-19, exigiu a implementação de medidas de proteção individual, como a utilização de máscaras de proteção respiratória, conforme as indicações das autoridades competentes, como a DGS, quer por profissionais, quer pela população em geral. A eficácia das máscaras depende do tempo de utilização, quantidade de humidade e contacto com agentes infeciosos. No caso particular da situação atual, importa perceber se estes equipamentos filtram com qualidade e se estão em contacto com o vírus SARS-CoV-2, principalmente em atividades que requerem a utilização destes equipamentos por períodos de tempo bastante alargados e/ou com risco de exposição ao vírus elevada, como profissionais de saúde, funções de atendimento ao público, motoristas de transportes públicos, etc, em que nem sempre o utilizador tem perceção da qualidade de proteção fornecida.

É objetivo do presente projeto o desenvolvimento de um biossensor colorimétrico inteligente, incorporado numa superfície têxtil e colocado na máscara, que permita a deteção da presença do vírus SARS-CoV-2, assim como da quantidade de humidade, que comprometam a eficácia de proteção deste equipamento, e que indique ao utilizador, de forma simples, a necessidade da sua substituição. Esta tecnologia será desenvolvida para máscaras de proteção respiratória de nível 2 e nível 3 (artigo têxtil - Informação nº 009/2020, de 13/04/2020, da Direção-Geral da Saúde e a informação que consta do sítio do INFARMED).

Esta tecnologia poderá ser expandida para outras aplicações, nomeadamente outros tecidos de proteção individual ou sistemas de filtração de ar. 

Pretende-se, desta forma, contribuir para uma maior segurança das populações e para um mais rápido combate à atual situação de pandemia.

 

Parceiros:

ESS – IPP

Clothius Tecelagem, Lda (RDD Textiles)

 

Responsável do Projeto:

Mónica Vieira