Entrada > Investigação > Projetos de investigação > NASYTHOR - Novel Natural and Synthetic Compounds for Treating Hormone Resistant Tumors

NASYTHOR - Novel Natural and Synthetic Compounds for Treating Hormone Resistant Tumors

Título

Novos compostos naturais e sintéticos para o tratamento de tumores hormono-resistentes

 

Acrónimo

NASYTHOR

 

Referência:

NORTE-01-0145-FEDER-024156

 

Financiado por:

 

 

Duração:

18 meses

 

Investigador Principal:

Regina Augusta Silva

 

Investigadores:

Agostinho Cruz (CISA|ESS|P.PORTO)

Ana Filipa Vieira (CI-IPOP; CISA|ESS|P.PORTO)

Ana Isabel Oliveira (CISA|ESS|P.PORTO)

Carmen Jerónimo (CI-IPOP)

Cláudia Pinho (CISA|ESS|P.PORTO)

Cristina Prudêncio (CISA|ESS|P.PORTO)

Mónica Vieira (CISA|ESS|P.PORTO)

Inês Graça (CI-IPOP)

Isa Carneiro (SAP-IPOP)

Piedade Barros (CISA|ESS|P.PORTO)

Ricardo Ferraz (CISA|ESS|P.PORTO)

Rosário Martins (CISA|ESS|P.PORTO)

Rui Henrique (SAP-IPOP)

 

Instituição de Acolhimento:

Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS|P.PORTO)

 

Instituições participantes:

P.PORTO – Centro de Investigação em Saúde e Ambiente da Escola Superior de Saúde (CISA|ESS)

Instituto Português de Oncologia do Porto (IPOP) - Grupo de Epigenética & Biologia do Cancro do Centro de Investigação (CI) e Serviço de Anatomia Patológica (SAP)

 

Resumo:

O cancro é uma das principais causas de mortalidade no mundo, apesar dos avanços na pesquisa médica. Dados de incidência de cancro de 2010 mostram o cancro colorretal, de mama, de próstata e de pulmão como os mais comuns em Portugal. Considerando a região Norte, o cancro de próstata e o cancro de mama são os que apresentam maior incidência em homens e mulheres, respectivamente. Apesar dos avanços na detecção precoce e tratamento, as taxas de mortalidade elevadas desafiam a descoberta de novos agentes anti-tumorais. Nos últimos anos, membros da presente equipa de investigação têm desenvolvido estudos sobre o potencial bioativo de compostos naturais e sintéticos no Centro de Investigação em Saúde e Ambiente da Escola Superior de Saúde, do Instituto Politécnico do Porto (CISA-ESS-P.PORTO). De trabalhos anteriores, extratos isolados de plantas e compostos sintéticos como líquidos iónicos e quinoxalinas, revelaram um potencial bioativo com interesse anti-tumoral. No seguimento destes resultados, e considerando a experiência de membros da equipa de investigação, na área do cancro, é objetivo principal deste projeto inferir sobre o potencial destes compostos como drogas anti-tumorais, em tumores hormono-resistentes comuns no Norte de Portugal, neste caso tumores de próstata resistentes à castração e tumores de mama independentes de estrogénio. Neste sentido, o projeto conta com uma equipa multidisciplinar, com experiência na extração de compostos naturais, química sintética, cultura celular, biologia molecular e oncobiologia, organizada no desenvolvimento da seguinte estratégia: a) produção e caracterização de compostos naturais e sintéticos por membros do CISA com experiência na extração e síntese de compostos; b) avaliação in vitro em linhas celulares de próstata e mama do potencial anti-tumoral dos compostos, a fim de selecionar os mais promissores, num trabalho a realizar por membros do CISA com vasta experiência em culturas celulares e ensaios de citotoxicidade; c) avaliação in vivo do potencial anti-tumoral dos compostos selecionados anteriormente, utilizando como modelo o peixe-zebra, numa atividade realizada com uma entidade prestadora de serviços com forte experiência em peixe-zebra; d) identificação da expressão génica por tratamento com os compostos selecionados de forma a inferir sobre o mecanismo de ação molecular subjacente aos efeitos citotóxicos em células tumorais; e) avaliação da utilidade clínica da expressão génica que pode ser usada para prever a resposta terapêutica e, assim, servir como biomarcador para a gestão clínica e orientação terapêutica. Para estas duas últimas atividades, o projeto conta com o Instituto Português de Oncologia (IPO-Porto) como parceiro, considerando a sua vasta experiência em cancro, nomeadamente no cancro de próstata e mama. Com esta abordagem, a equipa espera identificar novos compostos anti-tumorais com alvo nos tumores mais comuns e incidentes na Região Norte de Portugal.